quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

FESTAS FELIZES





O CEF de Informática deseja a todos os Professores, Funcionários e restante Comunidade Escolar, um FELIZ NATAL e BOM 2009.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Relatório da Sessão "A Adolescência e Tu"

No dia 5 de Dezembro, na aula de Português, a nossa turma e a turma de Jardinagem foram à Sala Polivalente para assistir a uma sessão sobre "A Adolescência e Tu".
Esta sessão tinha o objectivo de informar os alunos sobre questões relacionadas com adolescência, tais como a prevenção sexual, a maneira de pensar dos jovens em determinadas situações, nomeadamente como é que actuávamos se tivessemos uma festa à noite e se houvesse um teste ou exame no dia seguinte, falámos também sobre problemas da adolescência.
Os alunos colocaram questões e a formadora esclareceu as dúvidas que tínhamos.
No final a formadora apresentou diversos produtos de higiene.

Natália e Marco
(Trabalho elaborado na aula de Língua Portuguesa)

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Relatório da Visita de Estudo ao Teatro

(Imagem retirada do site da Companhia de Teatro "O Sonho")


Ontem, dia 27 de Novembro, a nossa turma juntamente com algumas turmas dos 9º anos fomos assistir à peça "O Auto da Barca do Inferno" de Gil Vicente, em Lisboa.
Partimos da escola às 8:45, a viagem foi tranquila, chegámos perto das 10:00 horas ao auditório do BES.
A peça foi muito engraçada, todas as personagens foram muito bem interpretadas pelos actores, houve muitas gargalhadas.
Das personagens que eu mais gostei foi o parvo e o diabo, porque eram divertidas, só nos faziam rir e sabiam representar muito bem. Não quer dizer que dos outros eu não tenha gostado mas para mim aqueles actores estavam melhor.
Um dos rapazes da nossa turma, o João Abel, foi chamado ao palco para representar um dos 4 cavaleiros da história, também o professor Rodrigo, a Cátia do 9ºE e a Inês do 9º C foram ao palco para encarar outros papéis.
A peça acabou um pouco tarde fazendo com que chegássemos mais tarde à escola.
A viagem correu bem e no fim todos vínhamos satisfeitos.
Ana Leal
(Relatório elaborado na aula de Língua Portuguesa)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

As Desigualdades Sociais

As condições de vida das populações a nível mundial mostram a existência de grandes diferenças entre os países desenvolvidos e os países em vias de desenvolvimento.
O contraste a nível mundial, em termos de qualidade de vida entre ricos e pobres é visível no acesso à alimentação, à saúde, à habitação, ao emprego e à segurança.




(Trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Cidadania e Mundo Actual)

Organizações Não Governamentais

As Organizações Não Governamentais desempenham um papel muito importante de solidariedade e interajuda em todo o mundo, lutando contra a exclusão, defendendo o meio ambiente e os direitos humanos.


(Trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Cidadania e Mundo Actual)

A Adolescência e Tu

Hoje, dia 5 de Dezembro, os alunos dos Cursos de Educação e Formação de Informática e Jardinagem, assistiram a uma sessão intitulada «A Adolescência e Tu». Esta sessão decorreu na sala polivalente e contou com a presença de uma psicóloga exterior à escola.

Foram diversas as temáticas abordadas, tais como a sexualidade masculina e feminina, os comportamentos de risco, as condutas para uma vida sexual saudável e os cuidados de higiene que tanto rapazes como raparigas devem ter. Ao longo da sessão, os alunos puderam intervir, apresentado os seus pontos de vista e colocando as dúvidas que tinham.

Numa altura em que questões como as doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez na adolescência são temas da maior importância, estes momentos são sempre bem vindos. Os alunos consideraram que a sessão foi boa, porque foi motivadora e a técnica soube falar sobre assuntos que outros adultos normalmente não abordam. Os discentes realçaram o facto de ter vindo alguém do exterior que, como tal, não os conhecia, permitindo uma maior facilidade na comunicação, dada a inexistência de preconceitos.

As raparigas presentes na sessão tiveram oportunidade de ficar com o endereço electrónico da psicóloga, para poderem pedir esclarecimentos, sempre que considerassem necessário.

Concurso "Vamos assinalar este dia com um laço"


O Dia Mundial de Luta Contra a Sida (1 de Dezembro) tem como principal objectivo promover a prevenção e consciencializar as pessoas para a importância da epidemia do HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana).
Na nossa escola, este dia foi comemorado com várias iniciativas, das quais destacamos o concurso de laços intitulado "Vamos assinalar este dia com um laço".
A nossa turma participou com 4 laços.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

«O Auto da Barca do Inferno»

(Foto retirada do site da Companhia de Teatro "O Sonho")

No auditório do BES assitimos à peça de teatro "O Auto da Barca do Inferno", de Gil Vicente.
A peça representa a margem de um rio - o rio do "outro mundo" - com duas barcas prestes a partir: uma conduzida por um Anjo, que vai para o Paraíso; a outra conduzida por um Diabo, com destino ao Inferno.

Ao longo da peça, vão aparecendo várias personagens: um Fidalgo, um Onzeneiro, um Parvo, um Sapateiro, um Frade, uma Alcoviteira, um Judeu, um Corregedor, um Procurador e um homem que tinha acabado de morrer enforcado.

Todas as personagens vão para o Inferno com excepção do Parvo, que é salvo pela sua simplicidade de espírito.

Esta peça foi representada pela Companhia de Teatro "O Sonho".

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Visita de Estudo

No próximo dia 27 de Novembro, no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa, está prevista uma visita de estudo ao teatro onde iremos assistir `peça "Auto da Barca do Inferno", de Gil Vicente.
Esta visita de estudo tem os seguintes objectivos:
- Melhorar as relações interpessoais;
- Aumentar a participação dos alunos na vida escolar;
- Aumentar o sucesso educativo;
- Aumentar os níveis de conhecimento nas diferentes áreas do saber.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Regresso às aulas...

O novo ano lectivo começou, vi todos os meus colegas. Não é que tivesse saudades da escola mas já estava farta de estar em casa. Quando entrei na escola reparei que estava diferente, tinha sido pintada, estava de várias cores, não é que estivesse bonita mas também não estava feia.
Este ano entraram muitas pessoas novas para a escola, todos tentam fazer novas amizades, mas os meus amigos já tinham saudades, da confusão da turma, das nossas diversões. Mas enfim também tinha saudades de alguns professores!
Tatiana Coelho

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Texto Livre

Sinto que me julgam sem terem o interesse de saberem quem eu sou, na verdade. Conheço-me por dentro e por fora, não há ninguém que me possa conhecer melhor. Dou-me a conhecer mas não há tanta gente que se dê ao trabalho de o fazer.
Tenho problemas mas nem toda a gente os compreende, por vezes nem eu própria. Passo por cima de tudo o que penso que merece ser pisado mas levanto todos os que me dão uma mão amiga. Amo todos aqueles que desde sempre, me acompanharam em toda a minha vida. Em todas as aventuras e em todas as tristezas. Não trocava um amigo por um conhecido e não sei dizer um não a quem sempre me disse um sim. Tenho defeitos, mas quem não os tem? São aceitáveis, seja quem for que os tenha. É humano cometer erros, mas é humano também saber remendá-los. Tento por tudo, fazer-me feliz. Não preciso que me façam rir, pois todos os sorrisos que antigamente dei eram fingidos. Não eram sentidos. Hoje sei que tudo o que vivi não passam de recordações e não voltaram a ser vividas. Hoje sei que consigo dizer "sou feliz". Não me deixo abater por atitudes mal tomadas. Não me rebaixam com críticas destrutivas, ergo a cabeça e penso que já fiz muito para chegar onde hoje estou. Orgulho-me de dizer que um dia sofri, pois foi esse sofrimento que me fez crescer e ser a pessoa que sou.
Devo a minha vida aqueles que me criaram e me amaram incondicionalmente, os meus pais. Não são uns pais quaisquer e os meus irmãos são a minha inteira alegria.
Tenho muitas coisas boas em mim, pena não serem reconhecidas.
Sou um começo sem um fim.
Ana Leal
(Texto produzido na aula de Língua Portuguesa)

sábado, 1 de novembro de 2008

Produção de um texto a partir do título "Sexta-Feira ou a Vida Selvagem"

Um homem teve um acidente de barco e como era o único sobrevivente foi parar a uma ilha.
Naquela ilha todas as noites às sextas-feiras, apareciam canibais com uma pessoa para a comer. O homem tinha recolhido dos destroços do barco caixas, tudo o que o mar trazia.
O homem começou a plantar arroz, milho... fez uma casa e um quintal com canas altas à volta, o homem tinha cabras, galinhas.
Um dia os canibais tinham voltado mas agora com outra pessoa, desta vez o homem foi espreitar e fugiu, mas os canibais encontraram-no e por isso foram-se embora.
Passaram um ou dois dias e o sobrevivente encontrou o homem que ia servir de refeição. Eles viveram juntos e o sobrevivente ensinou-o a falra Inglês. Eles tentaram fazer um barco para voltarem a Inglaterra mas não conseguiram. Passado algum tempo apareceu um barco e o sobrevivente voltou a Inglaterra mas o outro homem ficou com todas as coisas que eles tinham construído e criado.
Em Inglaterra, o náufrago casou e teve filhos, e todas as noites conta a sua história aos filhos, que ouvem com muito entusiasmo.
Natália Cantemir
(Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

Halloween




The night of October 31st is a very special time for witches and ghosts - it´s Hallowe'en. The word is short for "Hallows' Evening" - the night before "All Hallow's" or "All Saints' Day". On that one night of the year, ghosts and witches are free to be on Earth.
Well, that´s the tradicional story. But these days in Britain, Hallowe'en isn't really a frightening festival - it's fun! There are always a lot of parties. At these parties, people wear masks and costumes. They dress as witches and ghosts, or as Dracula or Frankenstein's monster. And some people make special Hallowe'en lamps from a large fruit - the pumpkin. Then they cut holes for the eyes, nose and mouth. Finally they put a candle inside the hollow pumpkin. In America there's another tradition on October 31st. It's called "Trick or Treat". Young children and teenagers dress in Hallowe'en costumes and visit their friends' and neighbours' houses. At each house they say "Trick or Treat". Then the friend or neighbour gives them some sweets - a "treat"! Well, that's the idea. But not everyone gives sweets. Some people refuse, and then the "Trick-or-Treaters" play a trick on them.
(Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Inglês)

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Biografia de Michel Tournier

Nome: Michel Tournier
Data de Nascimento: 19 de Dezembro de 1924
Nacionalidade: Francesa
Terra Natal: Paris
Actividade Profissional: Escritor
Prémios Recebidos:
- Grande Prémio do Romance da Academia Francesa (1967), com o seu primeiro livro "Sexta-Feira ou os Limbos do Pacífico" que terá, mais tarde, uma nova versão "Sexta-Feira ou a Vida Selvagem"
- Prémio Goncourt (1970), com o seu segundo livro "O Rei dos Álamos"
Algumas obras do autor:
- "Sexta-Feira ou os Limbos do Pacífico" (1967)
- "Sexta-Feira ou a Vida Selvagem"
- "O Rei dos Álamos" (1970)
- "Os Meteoros" (1974)
- "O Gato do Mato" (1978)
- "Gaspar, Belchior e Baltazar" (1980)
- "Giles e Jeanne" (1983)
Ana Leal
(Trabalho realizado na disciplina de Língua Portuguesa)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Actividades realizadas no âmbito do estudo da obra "Sexta-feira ou a Vida Selvagem" de Michel Tournier

Descrição de uma Tempestade

Estava em casa quando o Rui me convidou para ir com ele andar de barco. O tempo não parecia estar muito bom mas mesmo assim fui para me divertir! Quando entrámos dentro do barco e arrancámos, o céu estava a ficar negro com nuvens rasgadas e acinzentado. Fiquei assustado! O Rui disse que estávamos num local onde havia um barco de piratas fantasma que o horrível Quebra Ossos possuía. Grrr...! Que horror! O Rui , ainda para ajudar, tinha-me assustado com o olho de um peixe que tinha pescado.
De repente o céu escureceu e de longe avistei imensas ondas gigantes. Comecei a entrar em pânico. O Rui por mais estranho que parecesse estava muito calmo e ria. Eu não compreendia porquê! De repente o céu escuro cobriu-se de trovoadas conseguindo rasgar uma das velas. Eu continuava preocupado com as ondas gigantes que não paravam de abanar e levar o barco para fora da nossa rota. Reparei, no entanto, que o Rui estava com barba a mais e a desaparecer. Gritei e ele assobiou para chamar o Quebra Ossos, apresentou-me a tripulação e disse-me que eu ia ser o escravo deles, a cobaia e a bailarina (hahaha)...!
Eu estava assustado e continuava a lutar contra a tempestade negra e forte. O Quebra Ossos de repente agarrou num balde com água e mandou-me à cara. Surpreendido acordo com o copo de água que a minha mãe me tinha mandado dizendo que tinha sido só um pesadelo, ufff... Que alívio!!! (Ivo Araújo)
-------------------------------------------------------------------------------------
Não há uma descrição possível para um momento de tal pânico.
O tempo mudara muito de repente, tornara-se escuro e frio, as flores fechavam-se muito depressa prevendo algo de monstruoso e negro, os animais corriam para os seus esconderijos onde tremiam com terror e medo do que podia acontecer.
Quando se olhava para o céu, as nuvens estavam da cor do carvão, pareciam pintadas com lápis de pastel, a água que delas escorria vinha com tanta força que quando chegava cá abaixo vinha com uma velocidade que aleijava de tal forma que até as flores pareciam chorar, tudo parecia que ia acabar!
O mar estava agitado, como um cão quando prevê uma catástrofe, formava ondas gigantes em instantes que nem parecia que há bem pouco tempo tinha estado calmo onde o sol gostava de estar deitado nele, naquelas tardes de Verão.
Tudo mudara já não havia cor, brilho nem alegria, mas embora tudo fosse assim, uma tempestade nunca vem só. Depois da chuva, do mar, vieram os trovões e os relâmpagos...
Embora pouco assustadores, os relâmpagos pareciam como se tivesse alguém a tirar fotografias ao que estava a passar, aquele negro e escuro dia. Os trovões, eram mais assustadores, pareciam móveis a arrastar ou mesmo tanques à procura de alvos para disparar.
Mas depois da tempestade vem sempre a bonança, todos em conjunto com o sol e de mãos dadas com o azul do céu lutaram contra aquela terrível tempestade. Passado algum tempo surgiu um belo dia de Primavera!
No fundo ninguém consegue descrever uma tempestade num outro sentimento ou momento mas quando se quer algo faz-se e luta-se! (Ana Leal)
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando tudo estava calmo Zébans vê uma tempestade a aproximar-se e deu o sinal ao seu capitão.
A tempestade aproximava-se a uma velocidade avassaladora fazendo os seus estragos por onde passava. Zébans e seus companheiros conseguiram ir para a ilha mais próxima, mas a tempestade não parava de se aproximar da ilha e da tripulação.
A tempestade chegou, desfazendo o navio como se não houvesse nada que a parasse.
Zébans e os seus companheiros abrigados debaixo de umas pedras fortes, conseguiram escapar à tempestade. Mas muito cansados e feridos não tinham mais nada sem ser a roupa que tinham vestida, naufragádos esperavam que aquela grande e destruidora tempestade nunca mais voltasse. (João Abel)
-------------------------------------------------------------------------------------
Num dia calmo e sereno com o sol a brilhar os meninos corriam de um lado para o outro, o parque estava cheio de crianças a brincar, com os pais ao pé deles.
O amigo de Robinson que era capitão convidou-o para dar uma volta de barco. Como o dia estava tão belo lá foram eles pelo mar fora, mas a meio do passeio vieram umas nuvens escuras, cinzentas e com elas apareceram relâmpagos, o capitão Suissinho e Robinson estavam muito longe da costa, daí para a frente surgiu o pior pesadelo de Robinson.
O Robinson nunca gostou de tempestades desde pequenino. O capitão Suissinho já estava habituado a tempestades, mas logo reparou que esta era uma das piores. Era um novo desafio para o capitão, este tinha reparado que Robinson não estava bem, e para acalmá-lo mandou-o para o convés e disse-lhe que tudo ía correr bem.
A tempestade arrastava-os cada vez mais da costa, o capitão Suissinho não conseguia voltar o barco para terra, por isso, deixou que a tempestade os levasse onde ela quisesse...
A tempestade levou-os para muito, muito longe para uma ilha que o capitão desconhecia. O Robinson estava aterrorizado, já estava a começar a imaginar coisas.
O capitão começou então a arranjar o barco ou aquilo que tinha sobrado do barco. Os da costa viram a tempestade e tentavam contactá-los mas não conseguiam, por isso, foram à procura deles mas sem resultado. O capitão Suissinho e Robinson estavam a arranjar o barco, ao fim de um mês conseguiram arranjá-lo. Agora só faltava testá-lo para ver se aguentava ficar na água. Conseguiram pôr o barco na água, e assim despediram-se da ilha e foram a caminho de casa. (Natália Cantemir)
(Textos elaborados na aula de Língua Portuguesa)

Programação de Viagens - Jamaica




Natália Cantemir e Tatiana Coelho
(Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

Programação de Viagens - Praga

Neste guia turístico irás encontrar a história, os hábitos, as maneiras e os sítios mais importantes da grande capital - Praga.
É a maior e a mais populosa cidade da República Checa, tem mais de um milhão de habitantes que se distribuem por uma área que ronda os 500 Km2. O monumento mais importante é o castelo de Praga e o Relógio Astronómico. A Catedral de S. Vito também é importante, é uma catedral gótica muito visitada.
Gastronomia: A comida Checa é farta... mas pouco variada. Sendo um país de interior, baseia-se na carne, principalmente de porco e de pato ou ganso, acompanhada de legumes, batata ou fatias de miolo de pão e molho. O peixe é escasso e só de rio, nomeadamente salmão e carpa, este último é o prato natalício, por excelência. É costume iniciar-se a refeição com uma sopa, normalmente a "polèvka", à base de legumes e batata. Existem muitos locais para comer em Praga, divididos em "restauraces" (restaurantes), "vinárna" (onde servem vinho) e "pivnice", as típicas cervejarias, derivadas da palavra "pivo" (cerveja), desde o mais luxuoso ao mais barato e que, além dos especializados na cozinha tradicional checa, existem outros dedicados às comidas italiana, chinesa, mexicana, americana e de "fast-food". Em relação à bebida, a fama da cerveja já vem de longe. As mais famosas são a Pilsner Urquell e a Budweiser, distintas, embora a Staropramen venha ganhar cada vez mais adeptos, além das cervejarias que têm produção local. Entre os vinhos, destaque para os da Morávia.
Locais a visitar: Catedral de S. Vito. A catedral gótica, iniciada no século XIV e apenas concluída em 1929, domina Praga do seu alto; Jardins do Belveder; Palácio Real; Mosteiro Strahov; Relógio Astronómico; Ponte Carlos; Porta da Pólvora; Praça da Cidade Velha; Mosteiro Eslavo; Teatro Nacional; Casas Cubistas; Palácio Troja; Restaurante Maril Teresie.
Informações úteis:
País - República Checa
Capital - Praga
Área - 78.864 Km2
Habitantes - 10 300 000
Densidade Populacional: 133 Hab./Km2
Idiomas - Checo
Moeda - Euro
Ivo Araújo e Marco Pereira
(Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

Ergonomia

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação).

View SlideShare presentation or Upload your own.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Tipos de Periféricos

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação).


Instalação de Hardware

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação).


Como montar um computador? - Parte IV

video

Como montar um computador? - Parte III

video

Como montar um computador? - Parte II

video

Como montar um computador? - Parte I

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de IMM (Instalação e Manutenção de Microcomputadores).

video

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Sessão de Rastreio Oral

No passado dia 8, a nossa turma participou numa sessão de Rastreio Oral dinamizada pela higienista Andredina Cardoso, a qual nos explicou o que é uma higienista oral; quais as habilitações académicas necessárias para exercer esta profissão; o que é uma boa higiene oral; quais os problemas inerentes a uma higiene oral inexistente ou de fraca qualidade, entre outros aspectos.
Nesta sessão fomos também informados de como escovar correctamente os dentes e como utilizar o fio dentário.
Ficámos também a saber que os principais cuidados a executar para termos uma correcta higiene oral são, entre outros:
- Escovar os dentes pelo menos duas vezes por dia, devendo uma delas ser antes de nos deitarmos;
- Utilizar uma pasta dentífrica com 1000 a 1500 ppm de flúor;
- Utilizar diariamente o fio dentário para retirar restos alimentares dos espaços que existem entre os dentes e entre estes e as gengivas.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Torneio de Futebol


Os alunos Ivo, João, Carlos, Marco e Bruno sagraram-se campeões no Torneio de Futebol realizado na escola. Esta vitória foi alcançada ontem, dia 13 de Março.

Parabéns a todos!

quarta-feira, 12 de março de 2008

«História de Portugal em uma Hora»

Hoje, a nossa turma dirigiu-se às instalações da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense para assistir à encenação da peça de teatro «História de Portugal em uma Hora».
Durante a peça é-nos dado a conhecer a história de um país chamado Portugal desde os tempos dos Visigodos, Vascos, Suevos e Lusitanos, até à fundação da Nacionalidade com D. Afonso Henriques, após a Batalha de S. Mamede.
Ao longo da peça são abordados temas como: as lutas com Castela, a Reconquista Cristã, a morte de D. Inês de Castro, a Batalha de Aljubarrota, a Conquista de Ceuta, a descoberta do Brasil e Índia, o terramoto de 1755, o Marquês de Pombal, o Estado Novo, a Expo 98, o Euro 2004, o actual Presidente da República e Primeiro-Ministro, entre muitos outros momentos da nossa história.
A encenação da peça esteve a cargo da Companhia Profissional "Teatro Azul".

segunda-feira, 3 de março de 2008

Relatório da Visita de Estudo ao Palácio de Queluz e à peça de teatro «Falar Verdade a Mentir»


Saímos da escola por volta das 8h30m em direcção a Lisboa.
Chegámos a Lisboa por volta das 9h30m, as turmas saíram dos autocarros. Tivemos que esperar um pouco na rua antes de entrarmos no Palácio de Queluz. Ao fim de algum tempo entrámos e a guia começou a explicar a história do Palácio.
Visitámos várias salas: a Sala do Trono, a Saleta e o Quarto da Princesa, a Sala de Fumo, a Capela... Enquanto apreciávamos a Saleta da Princesa, apareceu, para nosso espanto, a nossa colega Ana Leal vestida de princesa.
A visita dentro do Palácio terminou com uma pequena representação. A representação acabou e seguimos directamente para os Jardins onde almoçámos.
À tarde fomos ao auditório do B.E.S. assistir à representação da peça «Falar Verdade a Mentir» de Almeida Garrett. A peça foi muito gira.
Um dos nossos colegas da escola representou o papel de "Manuel Espanhol". Os actores representaram muito bem.
E o dia acabou... Chegámos à escola por volta das 17h30m.
Ana Leal, Natália Cantemir e Tatiana Coelho
(Relatório elaborado no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

Segurança no Laboratório

(Trabalho realizado pelo aluno João Abel)

Durante as aulas de Física e Química aprendemos algumas das regras de segurança a ter em conta num laboratório.
Como aplicação dos conteúdos leccionados, elaborámos alguns trabalhos sobre os procedimentos incorrectos e que devem ser evitados num laboratório.

Semana e Torneio de Basquetebol

Nestes últimos dias de aulas antes das férias da Páscoa, irá realizar-se na nossa escola a Semana e o Torneio de Basquetebol.
O Basquetebol é jogado por duas equipas, cada uma é formada por cinco jogadores, cujo principal objectivo é colocar a bola no cesto do adversário utilizando apenas as mãos.
Este desporto pode ser praticado ao ar livre, ou em recinto coberto.
O basquetebol foi introduzido por James Naismith, um professor norte-americano de Educação Física, em 1891, na cidade de Springfield, no Massachusetts. O jogo foi adoptado nas universidades americanas e rapidamente difundido por todo o mundo.
A inclusão do basquetebol nos Jogos Olímpicos, em 1936, contribuiu ainda mais para a sua popularidade. As provas de maior importância desta modalidade são o Campeonato Anual da NBA, o Campeonato do Mundo e a competição integrada nos Jogos Olímpicos.

Visita à Casa-Museu de José Maria da Fonseca e à Quinta da Bacalhôa - Bacalhôa Vinhos de Portugal

No passado dia 29 de Fevereiro, os alunos que não participaram na visita de estudo ao Palácio de Queluz e ao teatro para assistir à peça "Falar Verdade a Mentir", realizaram uma visita à Casa-Museu de José Maria da Fonseca e à Quinta da Bacalhôa - Bacalhôa Vinhos de Portugal, com a professora de Matemática Aplicada.

Casa-Museu: José Maria da Fonseca

Foi construída no século XIX, fundada em 1834 e restaurada em 1923.
A sua fachada e jardins apresentam uma beleza especial. A Casa-Museu apresenta ao público um pouco da história da família, fotografias de visitantes, peças da arquelogia industrial e a visita às antigas adegas: a Adega da Mata e a Adega dos Teares Novos, onde estagia, entre outros, o vinho Periquita, e a Adega dos Teares Velhos, onde repousam os mais antigos Moscatéis de Setúbal, alguns dos quais autênticas relíquias com mais de 100 anos.

Quinta da Bacalhôa - Bacalhôa Vinhos de Portugal

A Quinta da Bacalhôa, propriedade da Bacalhôa Vinhos de Portugal, existe desde o século XV. É conhecida pelos seus famosos vinhos mas também pelo importante património de azulejos dos séculos XV e XVI.

Os seus jardins, de modelo renascentista, são um dos notáveis monumentos da arquitectura paisagística, e a Casa do Lago contribuem para a fama desta Quinta.

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

«Falar Verdade a Mentir»

Fotos retiradas do site da Companhia de Teatro "O Sonho"

No auditório do BES assistimos à peça de teatro “Falar Verdade a Mentir”, uma comédia de Almeida Garrett.
A peça baseia-se num conjunto de situações equívocas, originadas por um mentiroso compulsivo (o jovem Duarte) que está apaixonado e pretende casar com a filha (Amália) do negociante portuense Brás Ferreira, que está determinado em apanhá-lo em pelo menos uma das suas múltiplas mentiras. A futura noiva de Duarte e os criados (Joaquina – criada de Amália e José Félix – criado do General Lemos) tentam salvar a situação de modo a que todas as mentiras sejam encobertas. José Félix faz os possíveis e impossíveis para que as mentiras constantes de Duarte se transformem em autênticas verdades, porque do casamento de Duarte com Amália depende o seu próprio casamento com Joaquina.
Num momento em que se receia que Duarte seja desmascarado e que, por fim, não se realize o matrimónio, a personagem do General Lemos vem solucionar o conflito, devolvendo a serenidade no desenlace.
Esta peça foi representada pela Companhia de Teatro “O Sonho”.

Palácio de Queluz

Sala do Trono

Capela

Apartamento da Princesa Maria Francisca

O Palácio de Queluz é um dos mais belos palácios setecentistas do País.
Além de ter servido de residência de verão dos príncipes da casa real portuguesa, o Palácio de Queluz foi também cenário de recepções e cerimónias oficiais da Coroa. Com as Invasões Francesas e a partida da família real para o Brasil em 1807, Queluz entrou num período de lenta decadência. Restaurado em 1933, o Palácio foi convertido em museu, sendo ainda hoje utilizado para algumas recepções oficiais da Presidência da República.
As grandes remodelações do Palácio, tiveram como arquitecto inicial Mateus Vicente de Oliveira, que realizou a Fachada de Cerimónia, adaptou várias alas do antigo palácio e reformulou a capela.
A segunda fase das obras foi chefiada pelo arquitecto e decorador francês Jean-Baptiste Robillon, responsável pelo denominado "Pavilhão Robillon". As grandes obras terminaram com a edificação da grande Sala do Trono, onde a decoração delicada de brancos e dourados tem a sua maior expressão.
O Palácio de Queluz encontra-se dividido em grandes salões, aposentos de dormir e outras dependências.
O Palácio de Queluz possui um jardim dividido em vários terraços, onde se combinam a beleza geométrica das sebes de buxo, da multiplicidade de cores dos azulejos e as diversas estátuas alegóricas.

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Periféricos

(Trabalhos realizados no âmbito da disciplina de TIC)

Os periféricos são todos os dispositivos adicionados ao computador com o objectivo de servirem de intermediário entre este e o utilizador.

Os periféricos podem classificar-se como: input (entrada), output (saída) e input / output (entrada / saída) de acordo com a direcção em que segue a informação. Se o sentido for do utilizador para o computador, consideram-se como periféricos de input e no sentido inverso, consideram-se como periféricos de output. Os periféricos de input/output (mistos), dependendo das circunstâncias podem servir de intermediários tanto para entrada como para saída de dados e/ou informação previamente tratada.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Os Nossos Direitos

(Trabalhos realizados na disciplina de Cidadania e Mundo Actual)

Ao longo de séculos a defesa dos direitos humanos tem sido consolidada, consagrada em diferentes documentos.
É cada vez mais importante conhecer esses direitos, não só para denunciar as situações em que não são aplicados, mas também para, todos juntos, construirmos uma sociedade mais justa e livre.
Estes trabalhos foram realizados no âmbito do módulo "O Direito De Todos Termos Direitos".

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Personalidades que se destacaram na área da Ciência

Marie Curie

Marie Curie (1867-1934), cientista polaca, cujo trabalho consistiu fundamente no isolamento de elementos radioactivos, como o polónio e o rádio, bem como na análise de emissões radioactivas destes e de outros elementos.
No decurso do estudo das radiações emitidas pelos sais de Ucrânia, Marie e Pierre Curie, seu marido, descobriram e isolaram, em Julho de 1898, um novo elemento que foi designado por polaco, em homenagem à pátria de Marie. Em Dezembro do mesmo ano, descobriram e isolamento o rádio. Estabeleceram, também, que os raios beta eram partículas de carga eléctrica negativa. Pelos seus estudos sobre radioactividade, foi-lhes atribuído, em 1903, juntamente com Henry Becquerel, que descobriu a radioactividade, o Prémio Nobel da Física.
Em 1906, Pierre Curie morreu num acidente, mas Marie prosseguiu as suas investigações e sucedeu a seu marido na leccionação da cadeira de Física Geral, sendo a primeira professora de sorbonne.
Fundou e dirigiu até à sua morte, o Instituto de Rádio em Paris, onde estudaram numerosos cientistas de renome internacional. Em 1911, recebeu o Prémio Nobel da Química, sendo o primeiro cientista a receber dois Prémios Nobel.
Durante a 1ª Guerra Mundial, ajudou a equipar as ambulâncias com raios X, que ela própria conduziu nas linhas da frente e, ajudada pela sua filha Irene e por Martha Kleim, ensinou médicos a usar a nova técnica. Pouco depois da sua morte foi editado o livro em que ela trabalhou durante diversos anos, radioactividade, que é uma pedra basilar nos estudos da radioactividade clássica. (Ana Leal, Bruno Joanico e João Abel)

--------------------------------------------------------------------------------------

Isacc Newton


Isaac Newton (1642-1727), físico, matemático e astrólogo britânico. É universalmente considerado o maior cientista da história. Iniciou os seus estudos superiores aos quinze anos do Trinity College de Cambridge, familarizando-se de imediato com a Geometria de Descartes.
Em 1669 voltou a Cambridge para leccionar.Expôs a sua teoria da composição da luz branca e completou a explicação dos fenómenos do arco-íris proposta por Descartes. Em 1671 construiu pelas suas próprias mãos um telescópio de reflexão.
Cerca de 1683, Newton compôs os seus Princípios Matemáticos de Filosofia Natural, em que expõe pela primeira vez a sua doutrina da atracção universal, com a ajuda da qual dá conta da maioria dos fenómenos astronómicos das marés, dos equinócios, etc. (Natália Cantemir)

--------------------------------------------------------------------------------------
Thomas Edison

Thomas Edison (1847-1931) foi um inventor e empresário dos Estados Unidos que desenvolveu muitos dispositivos importantes de grande interesse industrial.
Entre as suas contribuições mais universais para o desenvolvimento tecnológico e científico encontra-se a lâmpada eléctrica incandescente, o gramofone, o cinescópio ou cinetoscópio e o microfone de grânulos de carvão para o telefone. Edison é um dos precursores da tecnologia do século XX. Tem um papel determinante na indústria do cinema.
Muitos consideram-no o maior inventor de todos os tempos. O seu QI seria estimado em cerca de 240. A ele são atribuídas mais de 1300 patentes, ainda que nem todas sejam de invenções de sua própria autoria.
Thomas Edison nasceu numa família da classe média de Milão, em Ohio, nos EUA. Ele tinha sete anos quando a família se mudou para Port Huron, Michigan, em 1853. Na escola o rapaz tinha problemas. A mãe toma a seu cargo a educação do rapaz e ele, por seu lado, aprende com o que mais lhe interessa. Acaba por devorar todos os livros da mãe com temas sobre ciência. Monta um laboratório de química no sotão e, de vez em quando, faz tremer a casa.
Arranja entretanto um emprego como ardina no comboio que faz a ligação entre Port Huron e Detroit. Vende jornais, sanduíches, doces e fruta. O guarda da estação local deixa-o guardar os doces e os jornais num vagão vazio. Sorrateiramente, Edison muda para lá o laboratório. Um dia pega logo à carruagem. Agravam-se os problemas que tem com os ouvidos e fica surdo.
Aprendeu o código Morse e a construir telégrafos artesanais. Havia mais tarde de chamar "Dot" (ponto) à filha e "Dash" (traço) ao filho. Frequenta um curso e torna-se telegrafista na terra natal. Mas, como não dispensa a companhia dos instrumentos, provoca outro acidente e quase faz explodir o gabinete.
Durante cinco anos trabalhou por toda a parte. Aproveitou um emprego que tem de noite para se entreter com as suas engenhocas. Para evitar surpresas (às vezes mete-se a dormir), inventa um sistema eléctrico que envia de hora a hora um sinal aos vigilantes. Inventa também uma ratoeira eléctrica para caçar os ratos no quarto da pensão.
Muda-se para Nova Iorque em 1869 para se estabelecer como inventor independente. Chega esfomeado e sem dinheiro, mas o arranjo bem feito de um indicador de preços na bolsa de Wall Street vale-lhe um contrato com a Western Union e permite que se estabeleça por conta própria em Newark. (Carlos Esteves)
(Trabalhos elaborados no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

Personalidades que se destacaram na área da Vida

Aristides de Sousa Mendes

Aristides de Sousa Mendes (1885-1954), diplomata e político português, licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra. A 12 de Maio de 1910, foi nomeado cônsul de 2ª Classe na Guiana Britânica, passando depois a exercer funções em Zanzibar, onde ganhou muito prestígio. Em Fevereiro de 1918, foi nomeado para desempenhar o mesmo cargo em Curitiba, no Brasil. Ainda nesse ano foi promovido a cônsul de 1ª Classe. Porém, devido às suas convicções monárquicas e anti-republicanas, veria, em 1919, as suas funções serem suspensas, passando à disponibilidade. Em meados de 1921 foi convidado a dirigir temporariamente o consulado em S. Francisco, na Califórnia. Foi solicitado mais do que uma vez para voltar ao Brasil até que, em 1926, uma portaria obrigou-o a regressar a Lisboa para prestar serviço na Direcção-Geral dos Negócios Comerciais e Consulares.
Com o golpe de Estado de 28 de Maio de 1926, Aristides de Sousa Mendes foi nomeado cônsul em Vigo. Apoiando e servindo desde o seu início o regime ditatorial, recebeu várias vezes louvores de Salazar.
De 1931 a 1938 foi cônsul em Antuérpia, sendo então transferido para Bordéus. No entanto, foi devido a esta transferência que Aristides de Sousa Mendes viria a desempenhar o papel público mais importante da sua vida. À medida que crescia na Europa o Nazismo, crescia também o número de refugiados, sobretudo judeus, tendo muitos deles escolhido Bordéus. Aí, Aristides de Sousa Mendes, contrariando instruções formais recebidas, concedeu milhares de vistos a judeus que procuravam escapar ao extermínio nazi, chegando mesmo a albergar refugiados na sua casa. Estas atitudes desagradaram muito a Salazar, que o destituiu em 1940. Em Bordéus, porém, foi-lhe erguida, em 1994 uma estátua.
Em 1967, Yad Vashem, uma organização estatal israelita para a recordação dos mártires e heróis do holocausto, homenageou Aristides de Sousa Mendes com uma das suas mais altas distinções. Em 1987, o Presidente da República Mário Soares conferiu-lhe, a título póstumo, a Ordem da Liberdade e, em 1989, a Assembleia da República reparou a grave injustiça que lhe fora cometida, reintegrando-o no serviço diplomático por unanimidade e aclamação.
A 6 de Abril de 2005 foi homenageado nos Estados Unidos da América, a sua coragem e determinação em salvar judeus no tempo da 2ª Guerra Mundial irão ser recordadas para sempre na Galeria dos Salvadores do Museu da Herança Judaica, em Nova Iorque. (Ivo Araújo)
(Trabalho elaborado no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Personalidades que se destacaram na área da Técnica


Charles Babbage


Charles Babbage (1791-1871), matemático escocês, é o "pai" dos computadores. Estudou em Cambridge, onde depois leccionou matemática. Foi um dos fundadores, juntamente com Herschel e Peacock, da Analitical Society (1811) do Trinity College, em Crambridge. Eleito membro da Royal Society of London (1816), recebeu uma bolsa do governo para projectar uma calculadora com capacidade até à vigésima casa decimal (1823).

Foi pioneiro na descoberta de uma máquina que podia efectuar diferentes tipos de cálculos e registar os resultados.

Babbage começou a conceber a sua máquina em 1833 e chamou-lhe "Máquina analítica". O aparelho baseava-se nos mesmos princípios de funcionamento que regem os modernos computadores - mas em vez de utilizar portas lógicas, os dados codificados eram introduzidos através de uma série de rodízios e rodas dentadas. Ada Lovelace, companheira de trabalho de Babbage, fez a programação da máquina, por meio de cartões perfurados.

Babbage publicou diversos artigos sobre Matemática, Estatística, Física e Geologia. Também colaborou para a modernização do sistema de código postal inglês, além de ser o primeiro matemático que conseguiu colocar em desuso a cifra Vigenére, utilizando métodos de cripto-análise (análise de frequência). (Ricardo Guerreiro)

--------------------------------------------------------------------------------------

Howard Aiken

Howard Aiken (1900-1973), engenheiro americano de computadores e um matemático, foi um pioneiro da computação, sendo o engenheiro principal no desenvolvimento de um calculador totalmente electrónico, considerado como o primeiro computador - Havard Mark I.

Este computador era baseado em relés e fitas perfuradas, utilizando para a entrada de dados as fitas e cartões perfurados.

O Mark I possuía unidades de entrada, memória principal e unidade aritmética de controle e de saída. Foi também a primeira máquina capaz de efectuar cálculos complexos sem intermediação humana.

O Mark I tinha mais de 50m de comprimento, 2,4m de altura e cerca de 800 Kms de fios. Inicialmente foi projectado para calcular as trajectórias de projécteis e para descodificar os códigos das mensagens alemãs durante a Segunda Guerra Mundial. Mais tarde serviu também para ajudar no desenvolvimento da bomba atómica. (Marco Pereira)

(Trabalhos elaborados no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa)

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Carnaval

No dia um de Fevereiro, último dia de aulas antes da interrupção do Carnaval, combinámos e viemos para a escola mascarados.
Foi uma forma diferente de comemorarmos o Carnaval.
Aqui fica uma foto para recordarmos esse dia.

Resultados do Corta-Mato Escolar

No passado dia doze de Dezembro, decorreu o Corta-Mato Escolar, onde a nossa participação foi bastante positiva.
Conseguimos colocar quatro alunos, desta turma, nos dez primeiros lugares, no escalão de Juvenis Masculinos.

Resultados:
2º Lugar - Marco Pereira
4º Lugar - João Abel
5º Lugar - Luís Marques
6º Lugar - Carlos Esteves
15º Lugar - Bruno Joanico

domingo, 13 de janeiro de 2008

Actividades para o 2º Período

(Palácio de Queluz)

(Almeida Garrett)

No próximo dia 29 de Fevereiro, no âmbito das disciplinas de Cidadania e Mundo Actual e Língua Portuguesa, está prevista uma visita de estudo ao Palácio de Queluz e ao teatro onde irão assistir à peça "Falar Verdade a Mentir", de Almeida Garrett.

Esta visita de estudo tem os seguintes objectivos:
- Melhorar as relações interpessoais;
- Aumentar os níveis de integração dos diferentes membros da comunidade educativa;
- Aumentar a participação dos alunos na vida escolar;
- Proporcionar aos alunos a abordagem de conteúdos de História de Portugal, de forma lúdica;
- Aumentar o sucesso educativo;
- Aumentar os níveis de conhecimento nas diferentes áreas do saber.